'Ilha mágica' pode existir em Titã, Lua de Saturno - Universidade Ufo Brasileira

ULTIMAS

A Universidade ufo Brasil é um site responsável em orientar As Pessoas os casos ufologicos e misterios

ANUNCIOS

sexta-feira, 6 de março de 2015

'Ilha mágica' pode existir em Titã, Lua de Saturno

ilha magica 

Ou então, o que seriam essas misteriosas anomalias na lua de Saturno?


   Uma anomalia misteriosamente brilhante chamou atenção nos mares de Titã, a maior lua de Saturno. Foi a primeira vez que ondas, bolhas e algumas outras características desconhecidas foram vistas por lá, dizem os cientistas.

   Os pesquisadores apelidaram a região observada em Titã como "Magic Island", ou "Ilha Mágica" em português. Titã é a maior das 62 luas conhecidas de Saturno, e é 50% mais larga do que a lua da Terra, além de ter 80% mais massa.


   "O que eu acho mais especial sobre Titã é que ela tem de metano e etano líquidos em seus lagos e mares, tornando-se o único mundo no Sistema Solar que tem líquidos estáveis ​​em suas superfícies além da Terra", comenta o principal autor do estudo Jason Hofgartner, cientista planetário da Universidade de Cornell. "Titã não só tem lagos e mares, mas também rios e até mesmo chuva. Essa lua de Saturno tem o que chamamos de ciclo hidrológico".

ilha magica
A anomalia vista em Titã está circundada em vermelho nessa imagem. Créditos: NASA / JPL / Caltech / ASI / Cornell

   Usando radar a bordo da sonda Cassini da NASA, Hofgartner e seus colegas olharam através da espessa atmosfera enevoada de Titã e analisar o Ligeia Mare, que tem cerca de 126.000 quilômetros quadrados, tornando-se maior do que o Lago Superior na América do Norte.

   Em julho de 2013, a sonda Cassini detectou características que são essencialmente tão brilhantes quanto o terreno ao seu redor. A anomalia desapareceu em observações posteriores.

   "Estes não são mares estagnados, eles não são imutáveis... ", disse Hofgartner. Ainda não se sabe o que causou o aparecimento dessa "ilha mágica", mas nós gostaríamos de estudá-la ainda mais". A anomalia brilhante ocupa uma área de cerca de 10 por 20 km, disse Hofgartner.

   Os pesquisadores não acreditam que essa anomalia seja uma criatura alienígena ou naves espaciais. Agora em Titã, no hemisfério norte, está entrando a temporada de verão, é a energia solar que incide por lá talvez seja suficiente para conduzir ventos e outros fenômenos de energia, segundo os pesquisadores.

   Os mares são normalmente muito suaves em Titã, "com características de no máximo entre 1 e 3 milímetros, tornando-o mais suave do que qualquer outra superfície natural na Terra", disse Hofgartner. "Isso ocorre porque os ventos em Titã, provavelmente, não são fortes o suficiente para criar ondas. Agora, no entanto, os ventos podem estar ficando mais forte, e o que estamos vendo podem ser ondas", acrescentou.

   Outra possibilidade é que essa anomalia brilhante poderia ser gases que estão sendo empurrados para cima, a partir do fundo do mar, que estão subindo em forma de bolhas. Também poderia representar sólidos que estão flutuando com o aparecimento de temperaturas mais elevadas. Estes materiais sólidos podem estar em suspensão no mar, como um lodo na Terra. "À medida que o verão começa em Titã, esperamos aprender mais sobre seus mares", disse Hofgartner.

   "Descobrir mais sobre o funcionamento de seus mares pode auxiliar nos planos futuros de exploração de Titã," disse Hofgartner. "Um plano é colocar algo como um barco ou jangada no mar de Titã para estudá-la mais detalhadamente, e compreender os processos que estão acontecendo por lá".

   E se esses planos derem certo, o que será que vamos encontrar?



Fonte: Hypescience




Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial