blogspot. com

domingo, 14 de setembro de 2014

Universidade Ufo Brasileira , NASA diz que "perdeu" seus arquivos ufológicos não redigidos , Casos Mundiais ,
NASA diz que "perdeu" seus arquivos ufológicos não redigidos 4 5 1

NASA diz que "perdeu" seus arquivos ufológicos não redigidos

arquivos ufológicos 

  Pesquisador de UFO do governo americano, John Greenewald vem tentando convencer o governo á obter os arquivos de UFOs da Agência de Segurança Nacional (NSA) que foram lançados na década de 90 e ainda desclassificados. Quando eles foram soltos, depois de uma batalha legal, grande parte das informações foi redigida. Há grandes áreas de informações que foram escurecidas ou acobertadas. No entanto, a NSA disse recentemente à Greenewald, que eles não conseguiram encontrar até mesmo um original das centenas de páginas de arquivos ufológicos.

arquivos ufológicos 

  Greenewald recebeu esta informação em resposta à um pedido da cópia da "Desclassificação Obrigatória" (MDR) da arquivos ufológicos da NSA . MDRs exigem que a agência reavalie arquivos lançados anteriormente aos arquivos redigidos com a informação "classificada" que agora está desclassificada. Este é um processo similar que foi usado para revelar o nome de Área 51 em documentos da CIA no ano passado.

  O MDR foi cumprido por uma declaração referente ao processo judicial pedindo a NSA para liberar seus arquivos sobre OVNIs em 1980, chamando Yeates à depôr. Quanto ao resto, a NSA escreve: "Com exceção do documento em anexo, não podemos localizar cópias não editados ou os documentos originais que foram previamente analisados ​​e liberados para o público".

  No final dos anos 70, o "Citizens Against UFO Secrecy" (CAUS), liderada pelo advogado Peter Gersten, procurou obter arquivos ufológicos de várias agências governamentais usando o Freedom of Information Act (FOIA). A NSA recusou-se a liberar seus arquivos, assim CAUS acionando um processo na justiça para obtê-lo.

  A NSA tinha uma grande quantidade de arquivos sobre UFOs, não necessariamente porque eles estavam investigando UFOs, mas porque eles monitoravam as comunicações em todo o mundo como parte de suas funções regulares. Estes arquivos são chamados de inteligência de comunicações (COMINT). Entre esta grande quantidade de dados, havia centenas de arquivos referentes a UFOs. No entanto, a NSA sentiram que deve permanecer confidencial.

  Em 1980, Eugene F. Yeates, chefe do Escritório de Política para a NSA, apresentou um documento de 21 páginas ao juiz responsável pelo caso, o juiz federal Gerhart A. Gesell, segundo a qual os arquivos devem permanecer classificados. Este é o depoimento de Yeates. No entanto, este documento foi também classificada.

  Embora Gesell não tinha a autorização para ler os documentos em questão, o depoimento de Yeates convenceu-o de que os arquivos da NSA devem permanecer confidencial. Ele escreveu: "O interesse público na divulgação é largamente compensada pela natureza sensível dos materiais e do efeito óbvio sobre a segurança nacional, sua liberação pode muito bem acarretar sérios problemas".

  Quando o depoimento de Yeates foi divulgada, logo em seguida foi fortemente redigido. Ufólogo Stanton Friedman mostra uma página do documento para demonstrar ao governo o sigilo UFO, e como ele diz, isso cai bem na televisão, onde uma simples imagem pode ser muito eficaz ao fazer um ponto.

arquivos ufológicos
A página pesadamente redigido a partir do depoimento Yeates. (Crédito: NSA)

  Por fim, em 1997, devido às leis tornou mais difícil manter os arquivos de mais de 25 anos de idade classificada, a ANS divulgou uma declaração à Yeates menos redigido, e 156 documentos de OVNIs. Como Friedman coloca, o depoimento foi originalmente cerca de 75% apagada, a segunda versão foi apenas cerca de 20% apagada. No entanto, os documentos de OVNIs são fortemente redigidos.
  A NSA deve ter visto as palestras de Friedman ou até suas entrevistas para a televisão, porque em vez de dar sumiço nos textos, desta vez em grande parte deixando que os documentos "se apaguem" com o tempo, tornando-o muito menos visualmente pungente.

arquivos ufológicos
Um arquivo COMINT UFO pesadamente redigido. (Crédito: NSA)

  Como você pode ver na imagem acima, há pouca informação disponível nos documentos da COMINT sobre OVNIs. Apesar de que um pouco do conteúdo não foi redigida após o depoismento de Yeates, os relatórios da COMINT não editados são as informações mais importantes para os pesquisadores de UFOs.

  Greenewald escreve: "Em essência, os "originais" foram destruídos ou perdidos quando apaguei os registros, há muitos anos - e agora em 2014 - eles estão em falta e não pode ser revista a desclassificação e liberada. A história, seja ela qual for, é perdido para sempre.


Fonte: OpenMinds
Tradução: Marcos Dias


Reações:
Comentários
0 Comentários

0 comentários: